Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2016

Preparada para receber o Presidente do Irão...

Imagem
A brincar, a brincar, aos poucos, estamos a ceder e a perder a identidade. O ocidente em decadência.

O Comité Central calado é um poeta...

A reacção do Partido Comunista Português (PCP) aos resultados das eleições presidenciais é, no mínimo, vergonhosa. Desde logo, porque Edgar Silva não o merece - embora não comungue das suas ideias políticas, aliás, estou nos antípodas das mesmas - reconheço o seu importante trabalho em prol da comunidade, particularmente, a madeirense.
Edgar Silva não tem culpa do PCP não o ter dado a conhecer à opinião pública nacional, talvez por andar o mesmo PCP "distraído" a redigir o Caderno de Encargos para o 21º Governo Constitucional liderado pelo Camarada Costa.

Por outro lado, como é seu hábito, o PCP menorizou Marisa Matias ao afirmar que a mesma tinha tido a votação que teve 10,2% porque era uma mulher bonita e foi por isso que, repito, 10,2% dos votantes a preferiram em detrimento de Edgar Silva. Que falta de respeito para com as mulheres portuguesas teve o PCP!!!
Que falta de respeito com os eleitores que votaram em Marisa Matias tem esse baluarte da democracia que é o PCP!!! …

Finalmente, acabou...

Imagem
RESULTADOS OFICIAIS ELEITO À PRIMEIRA VOLTA Marcelo Rebelo de SousaSampaio da NóvoaMarisa MatiasMaria de BelémEdgar SilvaVitorino Silva

O estranho caso do "TC e as Subvenções vitalícias aos ex-políticos"...

Imagem

Hoje apenas três palavras...

Apenas três palavras...
Banco Comercial Português.
Fixem o nome, pois, é a vossa próxima "contribuição de salvamento".

A deserção presidencial e a rendição governamental ...

Imagem
Excelente artigo de opinião de Miguel Sousa Tavares na edição de sábado passado do semanário "Expresso" e que deixo aqui o "link"...
http://leitor.expresso.pt/#library/expresso/semanario2255/expresso-2255/opiniao/miguel-sousa-tavares-

Um retrato cru da realidade das "nossas" Presidenciais.

Faltam 6 (longos) dias...

Imagem
Quem sentirá desta dupla (maravilha)?
Eu sei de quem não vai sentir falta nenhuma!!!

Um número ... 11 mil milhões de euros (para já)!

Imagem
O IGCP veio esta semana colocar uma etiqueta de preços na política de António Costa: são 11 mil milhões de euros.




Desta forma, num espaço de poucos meses, o Estado aumenta em 12,1 mil milhões de euros as necessidades de financiamento até 2019 e atira 6,6 mil milhões de dívida do FMI para pagar depois da legislatura (sendo o custo médio da dívida do FMI de 4,7% e estando nos 2,6% os juros da nossa dívida a dez anos no mercado). 
Mesmo num cenário em que o fundo de resolução não devolva um cêntimo dos 3,9 mil milhões emprestados pelo Estado para recapitalizar o Novo Banco, e dando como perdidos os 3 mil milhões comprometidos com o Banif, o Estado ganha uma almofada adicional de financiamento de 11 mil milhões de euros em quatro anos. E onde é que vai gastar esse dinheiro? Basta olhar para a segunda linha da tabela, para o "Défice do subsector Estado", para perceber que em quatro anos o Governo de António Costa prevê ter défices superiores ao previsto pelo Governo anterior pre…

Em busca do recorde perdido?

Imagem
Com apenas cerca de mês e meio em funções, o Governo do camarada Costa já nomeou 338 elementos para os gabinetes dos ministros e dos secretários de Estado em funções, de acordo com os dados publicados até ontem em Diário da República.
Não seria mau se atentarmos no número de nomeações realizadas, em igual período, no XIX Governo Constitucional (2011-2015) que foram de 447 membros de gabinetes, porém, há sempre um porém ou um ao novel Governo socialista/comunista/bloquista faltam ainda nomear e publicar em Diário da República a lista de nomeações dos ministros e secretários de Estado socialistas das seguintes áreas: Defesa Nacional; Ministro-Adjunto; Educação; Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural; Mar; Planeamento e Infraestruturas; Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
Será que andam em busca de novo recorde? Não me espantaria nada, mesmo nada.

Silêncio (ás vezes) é de ouro...

«O silêncio é a minha maior tentação. As palavras, esse vício ocidental, estão gastas, envelhecidas, envilecidas. Fatigam, exasperam. E mentem, separam, ferem. Também apaziguam, é certo, mas é tão raro! Por cada palavra que chega até nós, ainda quente das entranhas do ser, quanta baba nos escorre em cima a fingir de música suprema! A plenitude do silêncio só os orientais a conhecem.»
Eugénio de Andrade 
Algo que nunca pensei sofrer era de bullying no Facebook, mas, ocorreu ... pessoas crescidas, com mais que idade para terem juízo teimam em me importunar a mim e, pior que isso, à minha família, de forma a, de alguma forma, se sentir  mais popular, sentir-se poderoso e obter uma boa imagem de si mesmo, in casu, de si mesma.
Como não tenho feitio para "bate boca" público remeti-me ao silêncio, mas não estou disposto a suportar esta perseguição permanente, desbocada, ofensiva e tudo porque me limitei a discordar do que essa pessoa outrora "amiga facebookiana" comentou…

Regresso à Subsidio-dependência...

Regressou o subsídio que permite que os trabalhadores e familiares da CP e empresas do grupo (CP Carga e EMEF) poderem viajar gratuitamente nos seus comboios, regalia que tinha sido suspensa no contexto das medidas de austeridade, em 2013.
Os felizes contemplados são os trabalhadores, actuais e reformados, respectivos cônjuges e filhos até aos 25 anos, e gozam dessa benesse desde o passado dia 01 de Janeiro.
Conforme opina, e eu acompanho tal pensamento, Ana Paula Azevedo, no semanário "Sol", será que «(...) alguém compreenderia que os funcionários judiciais, juízes e respectivos descendentes tivessem isenção de custas judiciais?  Ou se nos hospitais os filhos e cônjuges de enfermeiros, médicos e auxiliares não pagassem taxas moderadoras? E se as propinas nas universidades fossem grátis para os familiares dos professores ou se os dos funcionários do Fisco tivessem descontos no IRS? Se a CP fosse de privados, ninguém tinha que ver com as regalias dadas aos seus trabalhadores.»

Morreu o " Camaleão"...

Imagem
Space Oddity
Ground Control to Major Tom Ground Control to Major Tom Take your protein pills and put your helmet on Ground Control to Major Tom (Ten, Nine, Eight, Seven, Six) Commencing countdown, engines on (Five, Four, Three) Check ignition and may God's love be with you (Two, One, Liftoff)
This is Ground Control to Major Tom You've really made the grade And the papers want to know whose shirts you wear Now it's time to leave the capsule if you dare "This is Major Tom to Ground Control I'm stepping through the door And I'm floating in the most peculiar way And the stars look very different today For here am I sitting in my tin can Far above the world Planet Earth is blue And there's nothing I can do
Though I'm past one hundred thousand miles I'm feeling very still And I think my spaceship knows which way to go Tell my wife I love her very much, she knows Ground Control to Major Tom Your circuit's dead, there's something wrong Can you hear…

O Dia Deu em Chuvoso

O Dia Deu em Chuvoso
O dia deu em chuvoso.  A manhã, contudo, esteve bastante azul.  O dia deu em chuvoso.  Desde manhã eu estava um pouco triste.

Antecipação! Tristeza? Coisa nenhuma?  Não sei: já ao acordar estava triste.  O dia deu em chuvoso.
Bem sei, a penumbra da chuva é elegante.  Bem sei: o sol oprime, por ser tão ordinário, um elegante.  Bem sei: ser susceptível às mudanças de luz não é elegante.  Mas quem disse ao sol ou aos outros que eu quero ser elegante?  Dêem-me o céu azul e o sol visível.  Névoa, chuvas, escuros — isso tenho eu em mim.
Hoje quero só sossego.  Até amaria o lar, desde que o não tivesse.  Chego a ter sono de vontade de ter sossego.  Não exageremos!  Tenho efetivamente sono, sem explicação.  O dia deu em chuvoso.
Carinhos? Afetos? São memórias...  É preciso ser-se criança para os ter...  Minha madrugada perdida, meu céu azul verdadeiro!  O dia deu em chuvoso.
Boca bonita da filha do caseiro,  Polpa de fruta de um coração por comer...  Quando foi isso? Não…

Brindes e Favas...

Há uma tradição que se perdeu, os bolos-rei deixaram, talvez por não ser politicamente correcto, de ter brindes e favas.
Talvez porque os brindes deixaram de sair aos portugueses e estes só têm de se contentar com favas sucessivas: são eles que pagam sempre os desvarios alheios.
Neste Dia de Reis (amanhã) após a "saída limpa", que agora parece ter sido uma "saída encardida", a fava maior foi a do Banif, óptima para pensarmos quando estivermos a comer uma fatia de bolo-rei e também sobre o que não desejaríamos para Portugal nem em 2016, nem nunca.
Feliz Dia de Reis (Rainhas) e por ai fora...

Feliz Ano de 2016...

Imagem
O nosso Natal e Fim de Ano em fotografias...


(Sopa de Trigo em forno a lenha)
(Bolo do Caco)

(Presépio Tradicional Madeirense)
(Presépio)

(Frutas da época cá na Madeira)
(A aguardada e desejada prenda de Natal)

(Uma criança feliz)

(Fogo de Artificio na última noite do ano)

Votos de um excelente e próspero ano novo para todos vós!