Silêncio (ás vezes) é de ouro...


«O silêncio é a minha maior tentação. As palavras, esse vício ocidental, estão gastas, envelhecidas, envilecidas. Fatigam, exasperam. E mentem, separam, ferem. Também apaziguam, é certo, mas é tão raro! Por cada palavra que chega até nós, ainda quente das entranhas do ser, quanta baba nos escorre em cima a fingir de música suprema! A plenitude do silêncio só os orientais a conhecem.»

 Eugénio de Andrade 

Algo que nunca pensei sofrer era de bullying no Facebook, mas, ocorreu ... pessoas crescidas, com mais que idade para terem juízo teimam em me importunar a mim e, pior que isso, à minha família, de forma a, de alguma forma, se sentir  mais popular, sentir-se poderoso e obter uma boa imagem de si mesmo, in casu, de si mesma.

Como não tenho feitio para "bate boca" público remeti-me ao silêncio, mas não estou disposto a suportar esta perseguição permanente, desbocada, ofensiva e tudo porque me limitei a discordar do que essa pessoa outrora "amiga facebookiana" comentou no meu mural. Enfim, não é um baixar de guarda, apenas uma vontade imensa de não me chatear com este mundo virtual que tem tanto de virtuoso como de cruel.

Estarei aqui no meu espaço, no meu blog, onde me sinto à vontade para dizer o que me vai na alma.

O velho ditado «A vida ensina.» é tão verdadeiro!

Comentários

  1. Amigo Ricardo, nunca gostei e me senti à vontade no facebook e acabei desistindo. Também não sou dada a dar conversa a quem não merece.

    Um beijinho grato pelas suas palavras de conforto.

    ResponderEliminar
  2. E o Ricardo chateia-se com essas situações???
    Escumalha que insulta a própria pessoa, bem pior que isso, a família (isso então deixa-me possesso), só merece uma de duas coisas - ou o desprezo ou um valente murro nas trombas.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Dixit...

Mensagens populares deste blogue

CARTA ABERTA AO JEROEN DIJLESBOING (ou lá como é...)

Deus cria a mãe