Cartas de Amor...





«Eu Simplesmente Amo-te

Eu amo-te sem saber como, ou quando, ou a partir de onde. 
Eu simplesmente amo-te, sem problemas ou orgulho: eu amo-te desta maneira porque não conheço qualquer outra forma de amar sem ser esta, onde não existe eu ou tu, tão intimamente que a tua mão sobre o meu peito é a minha mão, tão intimamente que quando adormeço os teus olhos fecham-se.»

Pablo Neruda, in "Cem Sonetos de Amor"

Completei 20 anos ao lado da rapariga na imagem e o que ocorre escrever já o foi pela sábia mão de Neruda.

Bom fim de semana para todos e divirtam-se!!!
 

Comentários

  1. : ))

    Recordo-me destas manifestacoes de amor do passado... as suas! : )) Ha muito que o nao fazia.
    Abraco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo é cada vez mais escasso, Catarina, vou passando por cá de quando em vez. Quanto às manifestações de amor, tem razão há muito não fazia aqui, mas continuo a fazê-las ao vivo e a cores todos os dias.
      Beijinho e boa semana.

      Eliminar
  2. Muitos parabéns. Felicidades sempre!!

    Beijo. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado e igualmente desejo.
      Beijinho e boa semana.

      Eliminar
  3. Então venham mais outros vinte.
    E depois outros, e mais, e mais e mais.
    Aquele abraço, boa semana para si e as mais que tudo

    ResponderEliminar
  4. I'm OK Ricardo. Thank you! I'm super excited I will be coming to MADEIRA at the end of this August! Take care!

    ResponderEliminar
  5. Hoje é só para dizer que já estou de volta.
    Amanhã já haverá comentários.

    ResponderEliminar
  6. ... e era tão romântico!

    Já está no blogue o capítulo 2 do nosso conto escrito a várias mãos "Janelas De Tempo". Convidamos-vos a ler:
    https://contospartilhados.blogspot.com/2018/07/janelas-de-tempo-capitulo-2.html

    Votos de excelente fim-de-semana.
    Saudações literárias!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Dixit...

Mensagens populares deste blogue

A Cunha, o Arranjinho e o Amiguismo...