Tanto mar...






Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!
Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.

Quem quere passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Fernando Pessoa, Mar Português


Comentários

  1. Custos da insularidade ou uma benção, Ricardo?
    Sempre tive essa dúvida.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  2. O mar é belo.
    Tanto mais quando dito por Pessoa.

    ResponderEliminar
  3. Ao unir o Mar com a poesia , só poderia ser escolhido este poema de Pessoa.
    Tanto mar e tão belo!

    Um beijinho.

    PS- As suas princesas estão umas jovens lindas, Ricardo. Isso sim, é verdadeira poesia...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Dixit...