Morreu um homem bom...




João Lobo Antunes,licenciatura na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, com uma média de 19,47 valores. Trabalhou desde 1971 até 1984 no Instituto de Neurologia da Universidade de Columbia, em Nova Iorque, onde se doutorou.

Método, nas suas próprias palavras, «Estudava das 9h às 13h, parava para almoçar, continuava das 15h às 20h, parava para ir jantar e voltava das 21h até às 23h», sobre a sua passagem pelos Estados Unidos disse que «A competição era muito grande mas eu sabia que, com trabalho, com resultados, era julgado só por isso, não era julgado por ser filho do pai, ou irmão do outro, ou sobrinho do professor», tal qual como em Portugal.

Lobo Antunes, não foi só uma figura distinta da medicina portuguesa, foi Prémio Pessoa em 1996.

Até 2014, presidiu ao Conselho Científico e foi director do serviço de neurocirurgia do Hospital de Santa Maria.

Na sua última aula na FMUL disse «Enquanto as mãos me obedecerem e o cérebro souber mandar, vou continuar», continuou até 2015.

Ontem, foi vencido pelo cancro - sempre esse maldito - ontem, Portugal perdeu um dos seus mais brilhantes cidadãos, educado, culto, afável e discreto (algo que é muito difícil ser, para certas pessoas, nos dias que correm),ontem, morreu um Grande Português...

Porém, os génios nunca morrem, perduram no tempo, João Lobo Antunes será sempre recordado, pelas pessoas de bem, como sendo alguém superior naquilo que fazia, isto é, na arte de tornar o impossível em possível.

Paz à sua alma.

Comentários

  1. "Morreu um homem bom"
    Está tudo dito, Ricardo. E bem dito.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Os homens bons também partem, meu Amigo, infelizmente, em maior quantidade do que os outros.
    As ervas ruins são as que mais custam a arrancar.

    Ouvi uma entrevista com ele há uns tempos atrás e fiquei com muito boa impressão a seu respeito.

    Que descanse em Paz.

    Beijinhos, bom fim de semana, para si e suas princesas.

    ResponderEliminar
  3. Ficamos todos mais pobres quando parte alguém assim.
    Achei admirável a capacidade que ele tinha de estudar tantas horas por dia.
    um beijinho e um bom Domingo
    Gábi

    ResponderEliminar
  4. No mesmo dia em que morreu João Lobo Antunes morreu também Jaime Fernandes.
    Que dia de m&rd@!
    Aquele abraço, boa semana para si e as sua princesas.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Dixit...