Avançar para o conteúdo principal

Sobre o IMM (Imposto Mariana Mortágua) ...


Sobre o IMM (Imposto Mariana Mortágua) lembrei-me deste poema do Bertolt Brecht, ao qual faria pequenas adaptações e cairia que nem uma luva no novo imposto que nos querem impor ...


Primeiro levaram os negros ---------------------------(ricos)
Mas não me importei com isso
Eu não era negro -----------------(rico)

Em seguida levaram alguns operários-------------(a classe média)
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário------------------------(não era da classe média)

Depois prenderam os miseráveis
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou miserável

Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei

Agora estão me levando
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo.


Amanhã não há blogue (vou de fim de semana prolongado), regresso 2ª feira (com reportagem fotográfica).

Bom fim de semana a todos.

Comentários

  1. Terá Mariana, a Mortágua, lido o poema, Ricardo?
    Abraço, amigo.

    ResponderEliminar
  2. Bom fim de semana prolongado amigo Ricardo.
    Aguado as fotos :)

    beijinho

    ResponderEliminar
  3. Aquele abraço, bfds (prolongado) para si e as suas mais que tudo, Ricardo

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Dixit...

Mensagens populares deste blogue

God Bless America...

Sem mais comentários!!!
Boa semana para todos.

A Cunha, o Arranjinho e o Amiguismo...

E na hora do café dá para isto ...(ler o jornal)

"(...) é crucial que todos tenhamos consciência — a começar pelo ministro das Finanças — de que o país necessita de estabelecer rapidamente um ring-fencing absoluto entre a política e o futebol.
A razão é óbvia: existe uma altíssima probabilidade de os negócios da bola envolverem dinheiro sujo e operações ilegais.

Qualquer pessoa que acompanhe o futebol português com um módico de atenção sabe que nem Luís Filipe Vieira, nem Bruno de Carvalho, nem Pinto de Costa são personagens recomendáveis. As instituições a que presidem merecem todo o respeito institucional, mas as suspeitas que recaem, ou recaíram, sobre eles deveriam obrigar todos os políticos eleitos a manterem-se à distância.
(...) Luís Filipe Vieira recebe zero euros de ordenado do Benfica, cargo que ocupa há 14 anos. A sua justificação: “O lugar de presidente do Benfica não é um cargo, mas sim uma missão que deve ser desempenhada em regime de voluntariado.” Explicação linda —…