A vida que vivemos...


A morte de Jo Cox, um texto na semana passada de um meu amigo deixaram-me a pensar na vida que levo e naquela que quero e desejo levar, sem a rigidez que, por vezes (demasiadas vezes), a mesma obriga.


Tantas e tantas vezes penso no quão estúpida é a vida que levamos com o propósito de atingir o inatingível, a perfeição, dar mais e mais de mim/nós sem parar para olhar e contemplar e rir com as minhas filhas (que soube, através de fonte segura, me acham demasiado sério, com excepção das férias), com a minha mulher, simplesmente, viver e não sobreviver.


Tenho que me esforçar mais para me libertar destas "amarras"...

«Viver é um favor que não se sabe quando acaba - nem como pagar - mas que se sabe, logo à partida, que vai acabar antes de nos apetecer. Todos os dias sinto que foi mais um dia que me foi dado e, ao mesmo tempo, mais um dia que me foi subtraído, que jamais hei-de recuperar.»

Miguel Esteves Cardoso


Bom fim de semana a todos!

Comentários

  1. Assertivo como sempre Ricardo.
    Bom fim de semana para as princesas e para si, claro.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Repito o que já tinha comentado, Ricardo - com filhas pequeninas temos que ser palhaços.
    Para podermos ser amigos e não só pais.
    Aquele abraço, boa semana para si e as suas princesas

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Dixit...

Mensagens populares deste blogue

CARTA ABERTA AO JEROEN DIJLESBOING (ou lá como é...)

Deus cria a mãe