O que realmente diz o Profeta...


Sobre o ódio disse um dia Nelson Mandela, e passo a citar, «(...)Ninguém nasce a odiar outra pessoa devido à cor da sua pele, ao seu passado ou religião.

As pessoas aprendem a odiar, e, se o podem fazer, também podem ser ensinadas a amar, porque o amor é mais natural no coração humano do que o seu oposto.».

O Profeta Maomé ensinava que «(...) a verdadeira riqueza de um homem é o bem que ele faz neste mundo.», então, porque raio alguns teimam em matar em Seu nome? Talvez da mesma forma que muitos "ditos" cristãos não se amam uns aos outros, matam ou, ainda, roubam o próximo violando os Mandamentos de Deus.

Há que parar, discernir e pensar porque razão os bombistas de Paris, da Turquia, do Líbano, da Síria, da Nigéria, de Nova Iorque não cumprem os ensinamentos deixados por Maomé quando este afirma que «A pior forma de covardia é testar o poder na fraqueza do outro.» ou ainda «Não é forte quem derruba os outros; forte é quem domina a sua ira.».

Depois da raiva e da revolta fui ler o que dizia o tão aclamado Profeta Maomé e, como cristão que sou, de coração aberto percebi que a sua mensagem não é de ódio, de morte, mas sim de amor, paz e vida, tal qual a deixada por Jesus Cristo.

Que a Paz de Cristo esteja sempre convosco.

Comentários

  1. «Não é forte quem derruba os outros; forte é quem domina a sua ira.».

    Maomé, só pode ter proferido tais palavras querendo que a ira dos que se revoltam fosse apaziguada pelo amor e pelo diálogo!
    Infelizmente, não será dessa forma que a França vai reagir, já que o Presidente francês, François Hollande, já hoje mandou bombardear a Síria, como bem sabe, Ricardo!

    Um beijinho.

    Janita

    ResponderEliminar
  2. Veja o vídeo que hoje deixei no meu blogue, Ricardo.
    O problema são bandalhos como aquele que lá aparece e que subvertem por completo os ensinamentos do Islão.
    O Islão não é ódio, violência.
    Aqueles que interpretam a Sharia é que o são.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Dixit...

Mensagens populares deste blogue

CARTA ABERTA AO JEROEN DIJLESBOING (ou lá como é...)

Deus cria a mãe