Avançar para o conteúdo principal

Um dia no Mercado...(Com dedicatória à Catarina - Contempladora Ocidental)









Fotografias tiradas por mim, há uns tempos, de telemóvel que ilustram o Mercado dos Lavradores (Funchal).


Comentários

  1. A última foto parece uma tela...
    A Catarina merece este miminho, um post para fazer "pendant" ao seu sobre os Farmers Markets

    Beijinhos tardios
    (tardios porque já ando há bastante tempo para passar por aqui)
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Merece, merece, Afrodite.

      Prazer tê-la cá.

      Beijinho

      Eliminar
  2. Obrigada, Ricardo!!!! : ))
    Eu perder-me-ia nesse Mercado. E teria comprado tb umas boas postas desse peixe para alguém grilhar para mim! É atum, não é?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Catarina, são postas de atum (óptimas cozidas, assadas ou fritas (em bife)).

      Ainda bem que gosto da dedicatória.

      Beijinho

      Eliminar
  3. A Catarina vai gostar desta sua ida ao mercado, Ricardo! :-))
    O tamanho daquele peixe - espadarte ou cachalote?- é impressionante. Cada posta deve pesar tanto como um vitelo!!
    As duas últimas fotos mostram alguns dos excelentes produtos madeirenses! Uma beleza.

    Gostei, Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Sou um amante de idas ao mercado, Ricardo.
    Aqui nem tanto porque são pouco cuidados.
    Como este, estou lá batido.
    E compro, compro muito!
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro, devemos ter sido irmãos numa outra vida.

      Aquele abraço.

      Eliminar

Enviar um comentário

Dixit...

Mensagens populares deste blogue

God Bless America...

Sem mais comentários!!!
Boa semana para todos.

A Cunha, o Arranjinho e o Amiguismo...

E na hora do café dá para isto ...(ler o jornal)

"(...) é crucial que todos tenhamos consciência — a começar pelo ministro das Finanças — de que o país necessita de estabelecer rapidamente um ring-fencing absoluto entre a política e o futebol.
A razão é óbvia: existe uma altíssima probabilidade de os negócios da bola envolverem dinheiro sujo e operações ilegais.

Qualquer pessoa que acompanhe o futebol português com um módico de atenção sabe que nem Luís Filipe Vieira, nem Bruno de Carvalho, nem Pinto de Costa são personagens recomendáveis. As instituições a que presidem merecem todo o respeito institucional, mas as suspeitas que recaem, ou recaíram, sobre eles deveriam obrigar todos os políticos eleitos a manterem-se à distância.
(...) Luís Filipe Vieira recebe zero euros de ordenado do Benfica, cargo que ocupa há 14 anos. A sua justificação: “O lugar de presidente do Benfica não é um cargo, mas sim uma missão que deve ser desempenhada em regime de voluntariado.” Explicação linda —…