E viva a equidade e a evolução...

Sobre a majoração dos filhos na "nóvel" reforma do IRS importa reter que para o Governo de Portugal, em pleno Séc. XXI, propõe que um filho passe a contar como 0,3 de uma pessoa para efeitos do quociente aplicado no cálculo do IRS das famílias e a oposição reage de forma indignada condenando veementemente a intenção de passar de zero para 0,3.

Ora, meus senhores, no final do Séc. XVIII, nos EUA, o infame “Three-Fifths Compromise”, proposto por James Madison durante a Convenção Constitucional, estabeleceu que cada escravo passasse a contar como 0,6 de uma pessoa para efeitos de representação e tributação dos Estados.

Moral das História: Os nossos filhos, em Portugal, valem para efeitos tributários metade do que valia um escravo, nos EUA, em meados do séc. XVIII, a isto se chama...evolução, não é?

Comentários

  1. Infame, Ricardo, apenas infame :(
    Essa é que a política de natalidade, o incentivo à família??
    Deve estar mesmo tudo doido, meu caro.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  2. Aquele abraço e votos de bfds para si e família, Ricardo

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Dixit...

Mensagens populares deste blogue

CARTA ABERTA AO JEROEN DIJLESBOING (ou lá como é...)

Deus cria a mãe