Divagações de Primavera...



A saída limpa portuguesa pode ajudar Angela Merkel a ganhar as eleições, mas é uma versão latina da linha Maginot: não sossega os franceses.

É um tigre de papel, uma fronteira de manteiga. Os resultados da Frente Nacional de Marine Le Pen e a elevada abstenção dos franceses nas municipais, mostram que o euro pode ter sacerdotes, mas tem cada vez menos seguidores.

O desemprego absurdo, os critérios orçamentais que produzem uma austeridade sem fim e um destino que parece um pesadelo, estão a desintegrar o espaço europeu das nações e dos povos. Sem vontade para resolver sensatamente as crises, a elite de Berlim e Bruxelas, aliada às que governam os países da UE, procura apenas sobreviver.

Longe do mundo real, nos seus condomínios de ar condicionado.

A extrema-direita acolhe todos os que foram ostracizados por esta Europa onde só há espaço para vencedores. Os vencidos da austeridade respondem assim: com a abstenção ou com o voto em partidos nacionalistas. A UE está a comprar, com eloquência, a sua desintegração.

E tenham V.Eªs um bom dia de Primavera...

Comentários

  1. É por tudo isso que a extrema direita sobe.
    E não só na França.

    Abraço, Ricardo.

    ResponderEliminar
  2. Ricardo,
    Um fenómeno semelhante a Marine Le Pen não acontecerá em Portugal.
    Já uma abstenção brutal, essa irá acontecer de certeza.
    Porque os portugueses estão-se nas tintas para o projecto europeu e porque, estando fartos desta governação, não vislumbram alternativa credível à mesma.
    Mais, porque estão FARTOS da classe política.
    A abstenção vai ganhar as eleições.
    Com uma margem muito folgada!
    Aquele abraço!!

    ResponderEliminar
  3. No meio de tudo isto culpo Mário Soares porque nos enfiou na UE sem nos consultar?
    Depois Barroso o que fez em 10 anos?
    Por cá é sempre o mesmo balancé...APRE!!!!
    Enfim...sinceramente, sinceramente vou votar sim senhor mas jamais farei parte da abstenção.

    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Dixit...