Filhos por decreto?

Portugal precisa de população e, por isso, o primeiro-ministro anunciou a criação de uma comissão (mais uma!) para preparar um plano de acção que promova a natalidade em Portugal.

José Sócrates até prometeu o cheque-bebé. Nunca foi passado, até porque com a crise que se instalou prometia ser cheque careca.

Agora foi a vez de Passos Coelho,a mesma pessoa que estimula a emigração jovem, os jovens que ajudariam, se emprego tivessem, a sustentar a segurança social, e claro que ajudariam a aumentar a natalidade. 

Por isso, a primeira medida que Passos Coelho deveria promover para aumentar o nascimento de bebés em Portugal era garantir que os jovens não saem do país à primeira hipótese. 

A natalidade não se garante por decreto. É preciso condições. E, neste momento, não há condições.

Portugal precisa de mais crianças. Mas também precisa de jovens trabalhadores. Também precisa de empregos. Precisa de confiança e esperança.

Comentários

  1. Amigo, permita-me referir uma frase que consta do seu texto.

    «A natalidade não se garante por decreto. É preciso condições. E, neste momento, não há condições.»

    Tudo dito.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. O incentivo deve ser ele e outros ministros se voluntariarem para fazer cheerleading no quarto enquanto os casais tentam procriar.

    ResponderEliminar
  3. Ricardo,
    Se há alguém que tem legitimidade para escrever isto é o Ricardo.
    Pai orgulhoso de três maravilhosas filhas tem toda a legitimidade para escrever o que escreveu.
    Até porque terá, como eu tenho, ainda que longe, conhecimento de situações concretas em que as pessoas adiam os seus planos de vida (casar, ter filhos) por se sentirem inseguras acerca do futuro.
    E não é um estupor de uma comissão (estão a copiar Macau??), nem uma qualquer lei que lhes vai, de repente, assegurar essa estabilidade de que necessitam.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  4. Aquele abraço e votos de bfds para si e família!

    ResponderEliminar
  5. Completamente de acordo contigo e esta cambada não enchergam o que estão a fazer. Quando Sócrates implementou o incentivo à natalidade, o que provocou um aumento da natalidade só para receberem e receberam mesmo o apoio a partir do 3º mês de gestação. Falando eu com quem trabalha no terreno...nasceram sim mas a maioria eram crianças de quem? pois claro...pobres crianças submetidas ao desmame de produtos tóxicos. Só aqui nasceram 4 e neste momento com 2/3 anos estão entregues aos avós e felizmente sem sequelas. Acabaram com isso...e este governo que tanto criticou o anterior arranjam comissões para tudo para derreterem dinheiro que nos gamam e assim ajudam os amiguinhos. MALDITOS!!!!

    Bom domingo para todos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Dixit...

Mensagens populares deste blogue

CARTA ABERTA AO JEROEN DIJLESBOING (ou lá como é...)